Postagens

Mostrando postagens de Julho 24, 2017

R$ 419 mil de Lula em contas judiciais por ordem de Moro

Imagem
Bancos depositam R$ 419 mil de Lula em contas judiciais por ordem de Moro Um total de R$ 419.193,53 confiscados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram depositados em contas judiciais nesta segunda-feira, 24. Duas guias de depósito foram anexadas aos autos da Operação Lava Jato. Por ordem do juiz federal Sérgio Moro, o petista teve um total de R$ 606.727,12 bloqueados pelo Banco Central na terça-feira, 18. Outros R$ 9 milhões na BrasilPrev, tendo Lula e sua empresa de palestras LILS como beneficiários, também foram confiscados. O congelamento dos ativos do petista foi decretado a pedido do Ministério Público Federal. Os R$ 606,7 mil foram encontrados inicialmente em quatro contas de Lula, assim distribuídos: R$ 397.636,09 (Banco do Brasil), R$ 123.831,05 (Caixa Econômica Federal), R$ 63.702,54 (Bradesco) e R$ 21.557,44 (Itaú). Além do dinheiro, Moro sequestrou do petista três apartamentos e um terreno, todos os imóveis em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, e também doi…

Lula defende fundo para campanhas

Imagem
Para não 'depender de empresário', Lula defende fundo para campanhasEduardo Anizelli - 20.jul.2017/FolhapressO ex-presidente Lula participa de ato em sua defesa em São Paulo
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a criação de um fundo para o financiamento das campanhas eleitorais, durante entrevista dada na manhã desta segunda-feira (24) à rádio Tiradentes, no Amazonas. Segundo ele, "o Brasil não vai ter jeito" se não houver mudanças na legislação eleitoral.
"Se os políticos não tiverem coragem de mudar a legislação eleitoral para criar um fundo de financiamento de campanha, para que não fique mais dependendo de empresário, o Brasil não vai ter jeito", disse o ex-presidente ao ser questionado se não sabia da relação "promíscua" entre os partidos e empresas por meio do pagamento de propinas.
A criação de um fundo público para financiamento de campanha com recursos da União está em debate na comissão especial de reforma política da Câmar…

governo prepara programa de demissão voluntária (PDV)

Imagem
Governo prepara PDV para servidores federais É esperada a adesão de cinco mil funcionários e uma economia de 1 bilhão de reais por ano com a medida
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira (José Cruz//Agência Brasil) Em dificuldades para fechar as contas, o governo prepara um programa de demissão voluntária (PDV) para servidores federais do Poder Executivo. A ideia é oferecer aos interessados até 1,5 salário por ano trabalhado. Uma Medida Provisória (MP) deve ser editada entre esta segunda (24) e terça-feira (25) para estabelecer as normas do programa. Segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o governo espera adesão de cinco mil funcionários e uma economia de 1 bilhão de reais por ano com a medida. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento, órgão responsável pela gestão de pessoal no governo federal. Os detalhes do PDV ainda estão sendo fechados, mas a expectativa é que os efeitos em termos de economia sejam percebidos ape…