20/04/2017

30 NOVOS SANTOS NO É CANONIZADOS PELO PAPA FRACISCO



Brasil ganha 30 novos santos, e as crianças de Fátima serão canonizadas

Osservatore Romano/Reuters
Papa Francisco acena para religiosos da varanda com vista para a praça de São Pedro no Vaticano
Papa Francisco acena para religiosos da varanda com vista para a praça de São Pedro no Vaticano

O Brasil vai ampliar seu panteão de santos de 6 para 36, e dois dos pastores que testemunharam aparições da Virgem Maria em Fátima (Portugal) serão as mais jovens pessoas canonizadas pela Igreja Católica sem terem sido martirizadas.

As decisões foram publicadas pelo Vaticano nesta quinta (20), por ordem do papa Francisco. A igreja, maior denominação cristã do mundo com 1,28 bilhão de seguidores, tem mais de 10 mil santos.
Desses, apenas seis eram brasileiros. Apenas um deles, Frei Galvão, havia de fato nascido no Brasil, enquanto os outros atuaram no país.

Agora, farão companhia a eles 30 mártires, vítimas de dois massacres por intolerância religiosa durante a ocupação holandesa do Nordeste. Destes, 27 são brasileiros -um era francês, outro espanhol e um terceiro, português.
Eles foram mortos nas cidades de Cunhaú e Uruaçu, respectivamente em julho e outubro de 1645. Já eram beatos, o estágio anterior à santidade, e serão elevados em 15 de outubro não por relatos de milagres específicos, mas pelo motivo de sua morte.

São dois padres, Ambrósio Francisco Ferro e André do Soveral, e 28 fiéis que os acompanhavam quando tropas holandesas apoiadas por índios e comandadas por um mercenário alemão os trucidaram por celebrar missas -a Holanda era calvinista e reprimia o catolicismo.
O caso mais famoso é o de Mateus Moreira, que louvou o Santíssimo Sacramento enquanto seu coração era arrancado pelas costas na capela de Uruaçu.

Além do heroísmo, a santidade em vida e milagres atribuídos são outros requisitos do Vaticano para promover uma pessoa a beato e, depois, a santo. O baixo número de santos brasileiros sempre foi motivo de debate, já que o país por anos ostentou a maior população católica nominal do mundo, e ainda hoje figura como o líder desse ranking no anuário do Vaticano. Pesquisa do Datafolha, contudo, aponta que a proporção de católicos na população caiu de 60% em 2014 para 50% em 2016.

OS PASTORES DE FÁTIMA

O Brasil está envolvido também na canonização dos beatos portugueses Francisco Marto, 11, e sua irmã, Jacinta Marto, 10. Segundo o Vaticano, foi decisivo para a decisão um relato ainda sigiloso da cura de uma criança brasileira cujos pais rezaram para os irmãos.
As aparições de Fátima, em Portugal, são um dos mais conhecidos episódios místicos da Igreja Católica. Segundo o relato dos irmãos e de sua prima Lucia dos Santos, as crianças viram a Virgem Maria no dia 13 de maio de 1917, a primeira de uma série de aparições. Os três eram pastores de ovelhas.

A mãe de Jesus Cristo, conta a história, lhes fez três revelações. Uma era uma visão do inferno associada à guerra mundial, ora em curso, e à sua continuação em 1939.
A segunda, o aviso de que a "Rússia iria espalhar seus erros" pelo mundo, o que foi associado depois à vitória bolchevique na revolução daquele ano, abrindo o caminho para o regime ateu da União Soviética. Os homens deveriam converter-se a Deus e orar.

Já o famoso "terceiro segredo de Fátima" permaneceu em mistério por décadas, sendo sempre contado ao novo papa no começo do pontificado. Em 2000, em meio às especulações sobre o fim dos tempos que acompanhavam a data, o Vaticano revelou que a visão 

TEMER FAZ APELO A DILMA SOBRE IMAGEM DO BRASIL ATUAL

Sem citar Dilma, Temer faz apelo contra imagem de que Brasil é ‘paiseco’

Resultado de imagem para Sem citar Dilma, Temer faz apelo contra imagem de que Brasil é ‘paiseco’
O presidente Michel Temer usou seu discurso na cerimônia de formatura dos novos diplomatas para rebater críticas que a ex-presidente Dilma Rousseff tem feito ao governo em palestras no exterior. Dilma alega que foi vítima de um golpe para deixar o cargo. Sem citar a antecessora, que está em Washington, Temer destacou que a Constituição é cumprida, ao contrário do que se diz lá fora, como se o Brasil fosse “um paiseco”.
Resultado de imagem para Sem citar Dilma, Temer faz apelo contra imagem de que Brasil é ‘paiseco’
“É aí é que a política externa tem papel a desempenhar nessa obra conjunta, que é recuperação do Brasil porque, muitas e muitas vezes, são levados ao exterior dados, fatos, informações que não coincidem com aquilo que está na Constituição Federal e as pessoas lá fora imaginam que esse País é um paiseco, que vai fazendo coisas sem aparo legal, sem amparo e Constituição”, afirmou. Temer disse que poucos meses lhe restam de governo, menos de 20 meses, e há “muito o que fazer”.
Na fala, de cerca de meia hora, Temer, ao se referir ao “conturbado cenário internacional”, disse que ele está “se esgarçando” “a olhos vistos” e que “nós vivemos, na verdade, tempos de incerteza e de instabilidade”. Na opinião dele, esses “focos de efervescência geopolítica não dão sinais de ceder”.
No discurso, o presidente deu um recado sobre a nova orientação da política internacional de seu governo. Temer afirmou que os diplomatas têm de servir ao Brasil “acima de partidos e ideologia” e que os trabalhos serão conduzidos não por ideologia, “mas pelo interesse do País”. O presidente os convocou a praticar uma “política externa universalista, sem preconceitos, que acredite, antes de tudo, na força transformadora do diálogo e do convencimento”.
Para ele, é preciso “garantir lugar do Brasil no mundo em mutação”. O presidente defendeu um “ativismo lúcido que não se deixa intimidar” e declarou que trabalha pela reativação do Mercosul e pela aproximação com a Aliança com o Pacífico.
“Precisamos de união”, disse Temer, que falou que está também impulsionando as negociações econômicas entre o bloco da América do Sul e União Europeia como forma de inaugurar “novas frentes” de negócios.
Investimentos
Em outro trecho do discurso, Temer voltou a criticar os governos petistas, mais uma vez sem citá-los, ao advertir que “avanços” econômicos tinham sido “colocados em xeque”. “Depois do Plano Real, já não se toleram flertes com a inflação”, avisou ele, ao salientar que o País “está voltando ao rumo” e que está “reconstruindo o caminho do desenvolvimento, com harmonia”.
Para ele, “o Brasil tem pressa”. Temer pediu aos novos diplomatas que em seus postos lá fora incentivem os demais países a fazer investimentos no Brasil, informando que aqui “estamos caminhando para um sistema de absoluta segurança jurídica”.

Procuradoria diz que Silvio Santos e Lula se reuniram para ‘salvar Pan-americano’

Resultado de imagem para silvio santos e lula
IMAGEM DA INTERNETE SILVIO SANTOS E LULA

No pedido encaminhado à Justiça Federal para deflagração da Operação Conclave – investigação sobre fraudes na compra de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações S.A. (Caixapar) -, a Procuradoria da República destacou um encontro ocorrido no dia 22 de setembro de 2010 entre o apresentador de TV Silvio Santos e o então presidente Lula.
A reunião do petista com Senor Abravanel, o Silvio Santos, ocorreu no Palácio do Planalto ‘logo após a descoberta das inconsistências contábeis (no Panamericano) pelo Banco Central’. “A pauta teria consistido na busca de meios a fim de salvar o Banco Panamericano.”
A Procuradoria assinala que ‘o encontro não estava previsto na agenda presidencial, sendo que as doações para o Teleton foram declaradas oficialmente como o tema da conversa’.
O documento registra que o ex-presidente do Grupo Silvio Santos, Luiz Sebastião Sandoval, afirmou ‘categoricamente, em entrevista dada à imprensa, que o encontro realizado entre o então presidente da República Lula e Silvio Santos teria tido como tema principal a ajuda financeira a ser dada ao Banco Panamericano pelo Fundo Garantidor de Crédito’.
O pedido para deflagração da Conclave é subscrito pela delegada de Polícia Federal Rúbia Danyla G. Pinheiro e pelo procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes.
Nesta quarta-feira, 19, cerca de duzentos agentes federais saíram às ruas para cumprir 46 mandados de buscas e apreensões – os alvos da Conclave são banqueiros, executivos, administradores de empresas e auditores. A operação foi deflagrada por ordem do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.
“Em virtude de terem sido constatadas inconsistências contábeis que não permitiam que as demonstrações contábeis refletissem a real situação patrimonial da entidade, o Grupo Silvio Santos, em 5 de novembro de 2010, na qualidade de principal acionista controlador do Banco Panamericano, decidiu aportar, na conta ‘Depósito de Acionista’, o valor de R$ 2,5 bilhões, obtidos mediante operação financeira contratada com o Fundo Garantidor de Créditos (FGC), integralmente garantida por bens do patrimônio empresarial do Grupo, tais como o SBT, a Jequiti Cosméticos e o Baú da Felicidade”, assinalam Rúbia e Anselmo.
Eles destacam que ‘após o aprofundamento das investigações’, no dia 30 de novembro de 2010, foi revelado um rombo adicional de R$ 1,5 bilhão nos balanços do Panamericano.
O então presidente Lula e Silvio Santos, em setembro de 2010
O então presidente Lula e Silvio Santos, em setembro de 2010 (Crédito:Ricardo Stuckert / Presidência da República)
Em janeiro de 2011, o Grupo Silvio Santos realizou aporte adicional no valor de R$ 1,3 bilhão. “Com as mesmas características do aporte anterior e utilizando os mesmos instrumentos legais (leia-se, FGC), o aporte adicional foi creditado em conta de ‘Depósito de Acionista’, destinado a reforçar o equilíbrio patrimonial e a liquidez operacional do Panamericano”, observam a delegada e o procurador.
Os ajustes adicionais permitiram apurar o valor total das inconsistências contábeis, um no montante de R$ 3,8 bilhões e outro de R$ 500 milhões, todos integralmente ajustados no balanço patrimonial em 30 de novembro de 2010, conforme Notas Explicativas do balanço patrimonial publicadas no dia 31 de dezembro de 2010.
“Apesar de ter autorizado preliminarmente o negócio em julho de 2010, o Banco Central somente constatou oficialmente indícios de inconsistências contáveis dois meses depois, oportunidade em que solicitou esclarecimentos ao Banco Panamericano, no dia 8 de setembro de 2010”, informam os investigadores.
Dessa forma, no dia 22 de setembro de 2010, o Panamericano apresentou informações formais ao Banco Central, apontando as inconsistências e definindo o compromisso de elaborar um relatório mais preciso pelo Conselho Interno de Auditoria.
“Assim, o Banco Panamericano apresentou documentações e planilhas ao Banco Central, apontando o total das inconsistências, incluindo passivos ocultos e duplicidades de repasses de ativo, o que permitiu ao Banco Central a contabilização oficial do rombo. O Bacen, dessa forma, encerrou o trabalho de fiscalização em 29 de outubro de 2010, identificando, de forma concreta, as inconsistências contábeis.”
A Operação Conclave cita irregularidades encontradas pelo Tribunal de Contas da União. “A diretoria da Caixapar, em vez de adotar o procedimento normal, regular, previsto em norma, preferiu, à revelia do regramento jurídico então vigente e do bom senso, pactuar outras formas de garantia que apenas suposta e retoricamente poderiam substituir a forma normativa de cautela prevista.” A Procuradoria e a PF dedicaram um capítulo do pedido de 68 páginas ao que denominaram de ‘forma de pagamento e inegrência tardia da Caixapar’.
No lugar da conta caução, a Caixapar constituiu as seguintes garantias:
1) penhor das ações adquiridas;
2) ajustes no preço de aquisição decorrentes das contingências identificadas e quantificadas na due diligence;
3) previsão contratual de obrigação da Sílvio Santos Participações Ltda. (Grupo SS) de indenizar os prejuízos e perdas causados por eventual falsidade nas declarações que garantiam a inexistência de passivos ocultos de qualquer natureza;
4) pagamento do preço em duas parcelas.
“Nesse sentido, as garantias que constaram no contrato não podem, de forma alguma, serem consideradas capazes de, por si só, substituírem, em termos de liquidez e efetividade, o ato de segregar parte do preço desembolsado em conta vinculada imediatamente disponível à entidade credora”, alegam a delegada Rúbia Danyla G. Pinheiro e o procurador Anselmo Henrique Cordeiro Lopes.
“Outra irregularidade indicada pelo TCU consiste no fato de que a Caixapar passou a ter ingerência no Panamericano somente quando todo o valor negociado já havia sido desembolsado”, seguem. “Nesse sentido, conforme visto, a primeira parcela, correspondente a 70% do valor total do negócio, foi paga em 4 de dezembro de 2009 (sem escrow account), logo após a assinatura do contrato de compra e venda. Esse valor não conferiu à Caixapar o poder de ingerência e nem de conhecimento da situação do Banco Panamericano. Ora, o elevado percentual adiantado a título de sinal já causa estranheza, haja vista tratar-se de negócio de alto risco, ainda mais quando realizado num contexto de crise e sem utilizar-se de escrow account.”
O restante, o valor de 30%, foi pago em 26 de julho de 2010, também sem escrow account, após o Banco Central ter se manifestado favoravelmente ao ingresso da Caixapar no grupo de controle do Panamericano.
“Vale constar que, mesmo após o pagamento total do preço das ações, em julho de 2010, a Caixapar não passou a exercer plenamente suas prerrogativas na administração do Banco Panamericano, nos termos negociados com o Grupo Silvio Santos, isso porque o acordo de acionistas celebrado entre as partes somente entrou em vigor a partir do momento em que o Banco Central aprovou definitivamente o ingresso da Caixapar no grupo de controle da instituição, o que ocorreu em 9 de novembro de 2010, ou seja, mais de três meses após o desembolso da totalidade do valor do negócio.”
“Assim, pode-se concluir que, conquanto realizada em duas parcelas, a forma de pagamento adotada produziu os mesmos efeitos de um pagamento à vista, uma vez que, por conta da ausência de previsão contratual para retenção de valores, a Caixapar teve que desembolsar todo o valor negociado, sem, contudo, poder dispor dos direitos pelos quais pagou”, alertam os investigadores.

PALOCCI REVELA NOMES A MORO

Palocci diz a Moro que está disposto a revelar ‘nomes e operações’.

O ex-ministro Antonio Palocci (Governos Lula e Dilma/Fazenda e Casa Civil) pediu a palavra nesta quinta-feira, 20, durante seu interrogatório na Operação Lava Jato, para fazer uma oferta enigmática ao juiz Sérgio Moro. Ao fim do depoimento, o petista sugeriu entregar informações ‘que vão ser certamente do interesse da Lava Jato’.
“Fico à sua disposição hoje e em outros momentos, porque todos os nomes e situações que eu optei por não falar aqui, por sensibilidade da informação, estão à sua disposição o dia que o sr. quiser. Se o sr. estiver com a agenda muito ocupada, a pessoa que o sr. determinar, eu imediatamente apresento todos esses fatos com nomes, endereços, operações realizadas e coisas que vão ser certamente do interesse da Lava Jato.”


Assista aos vídeos do depoimento

Palocci surpreendeu o magistrado ao derramar elogios à maior operação contra a corrupção já desfechada no País – por obra do próprio Moro -, e que levou para a cadeia ele próprio e outros quadros expressivos do PT. O ex-ministro, preso desde setembro de 2016, disse que a Lava Jato ‘realiza uma investigação de importância’. “Acredito que posso dar um caminho, que talvez vá dar um ano de trabalho, mas é um trabalho que faz bem ao Brasil”, acenou.
Palocci foi interrogado em ação penal sobre lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva relacionados à obtenção, pela empreiteira Odebrecht, de contratos de afretamento de sondas com a Petrobrás.
Segundo a denúncia, entre 2006 e 2015, Palocci estabeleceu com altos executivos da Odebrecht ‘um amplo e permanente esquema de corrupção’ destinado a assegurar o atendimento aos interesses do grupo empresarial na alta cúpula do governo federal.
O Ministério Público Federal aponta que no exercício dos cargos de deputado federal, ministro da Casa Civil e membro do Conselho de Administração da Petrobrás, Palocci interferiu para que o edital de licitação lançado pela estatal e destinado à contratação de 21 sondas fosse formulado e publicado de forma a garantir que a Odebrecht não obtivesse apenas os contratos, mas que também firmasse tais contratos com margem de lucro pretendida.



EDUCAÇAO EM SÃO ROBERTO MA

DESTAQUE  /  POLÍTICA Acabou o encanto pelos professores? Nas eleições de 2016, os professores foram peças fundamentais na campanha q...