14/01/2017

O prefeito de Caxias começou bem na administração e sua Familia

O prefeito de Caxias começou bem sua administração, ele já deu secretaria para sua mulher, seu primo e sua irmã, e ele dizia que nenhum parente dele seriá secretário do município

Segunda-feira 09/01/2017     21:51
Em Caxias, o novo prefeito da cidade, Fábio Gentil (PRB), eleito após virulentos discursos contra o nepotismo que imperou no município durante o domínio do clã Coutinho no Executivo, virou o mais novo oligarca da Região dos Cocais e distribuiu gentilmente os cargos de primeiro escalão da prefeitura para membros da própria família.
Segundo divulgado pelo próprio Gentil, estão empossados no controle das secretarias municipais o seu irmão Talmir Franklin Rosa Neto (Planejamento, Finanças e Administração); sua prima, Ana Célia Damasceno (Educação); e a própria esposa, a primeira-dama Letícia Mabel Pinheiro da Silva (Assistência Social).
Durante a campanha eleitoral, o novo prefeito de Caxias usou o nome de Deus para prometer, por diversas vezes, que se o eleitor lhe confiasse o voto, nenhum parente seu seria secretário municipal. O principal discurso, inclusive, era contra a nomeação de Liana Coutinho, mulher do então prefeito Léo Coutinho (PSB), na secretaria municipal de Políticas para as Mulheres. Ele defendia que esse tipo de sinecura era ilegal.
"Se eu merecer seu voto e com a graça de Deus chegar à Prefeitura, de uma coisa você pode ficar certo, nenhum parente meu será secretário do município. Como atualmente, a mulher do prefeito, Liana Coutinho, é. Isso não vou permitir, isso não é legal e nem tem o direito. A prefeitura é do povo e não de uma família só. Sou Fábio Gentil 10 e só prometo aquilo que posso cumprir", dizia Fábio Gentil.

ex-prefeita Maura Jorge na cidade de Lago da Pedra quatro meses de salários atrasados

Ex-prefeita de Lago da Pedra deixou os servidores da prefeitura com quatro meses de salários atrasados

Não foi essa maravilha toda a gestão da ex-prefeita Maura Jorge na cidade de Lago da Pedra,no interior do Maranhão. infelizmente o atual prefeito daquela cidade, que é seu aliado, vai ter um grande pepino para descascar, melhor dizendo vários pepinos
De cara Laercio Arruda recebeu a prefeitura mergulhada em debitos, além de fornecedores, a prefeita Maura Jorge deixou a prefeitura sem pagar vários servidores
De acordo com uma denúncia enviada para o Galo através de um áudio via Whatzapp, uma moradora daquela cidade diz que teve servidor da prefeitura que ficou com 04 meses, outos com 03 meses e outros com 02 meses
De acordo ainda com a moradora, estão comentando na cidade que o atual prefeito vai pagar essa herança negra de sua aliada. O Galo checou a informação e constatou que a ex-prefeita saiu sem pagar o servidores 
Outro grande problema deixado pela ex-prefeita foi a saúde, o hospital não tem médico, em caso grave, quem tem dinheiro vai para um hospital particular, quem não tem apela para a sorte. A infraestrutura da cidade também não é boa, exemplo maior é a buraqueira localizada em frente da Rodóviaria da cidade
Para quem quer ser governadora do Maranhão isso é um péssimo exemplo

primeira-dama de Barreiras do Piauí decide tirar a própria vida



Com um tiro na cabeça,primeira-dama de Barreiras do Piauí decide tirar a própria vida

13/01/2017

No início da noite desta sexta-feira (13) a primeira-dama de Barreiras do Piauí, Srª Crisleide, decidiu tirar sua própria vida com tiro na cabeça.
O corpo da mesma foi encontado dentro de um quarto da residência do casal,próximo do corpo foi encontrada uma arma
De acordo com um vereador da cidade, no momento do ocorrido a primeira- dama estava sozinha em casa e o prefeito estava na prefeitura dando expediente.
Ainda de acordo com o vereador amigas de Crisleyde deixaram ela na casa e aparentava que estava bem, minutos depois um tiro vindo da casa foi ouvido pelos vizinhos, O que se comenta na cidade é que a mesma sofria de depressão

Prefeitura paga salários a professores 22,48% acima do piso nacional

Prefeitura paga salários a professores 22,48% acima do piso nacional

Prefeitura de São Luís paga salários a professores 22,48% acima do novo piso nacionalComo parte da política de valorização dos professores da rede municipal de ensino, a Prefeitura de São Luís tem investido sistematicamente na remuneração da categoria. Levantamento realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e divulgado pelo site G1 informou que, do universo de municípios pesquisados, a maioria - 55,1% - paga aos professores salários abaixo do piso nacional estabelecido em lei para a categoria. São Luís está entre a minoria das cidades que paga acima deste valor, fixado pelo MEC esta semana em R$2.298,80. 
"A concessão de salários dignos aos nossos professores é parte da política de valorização da educação implementada pela Prefeitura de São Luís na nossa administração. Temos investido na melhoria salarial e na garantia de melhores condições de trabalho para os educadores municipais. Os números refletem a importância que damos à política educacional e à valorização dos professores", destacou o prefeito Edivaldo.
O secretário municipal de Educação (Semed), Moacir Feitosa, frisa que o piso salarial inicial dos professores municipais é de R$ 2.815,77 para professor de nível médio, com carga horária de 40 horas semanais; e de R$ 4.652,84 para professores com nível superior. No acumulado dos últimos quatro anos, o reajuste acumulado  foi de 39,08%. No ano passado, o prefeito Edivaldo concedeu reajuste de 10,67% à categoria. Em 2015, o aumento concedido pela administração municipal foi de 13,01%; em 2014, de 5,9%; e em 2013, de 9,5%.
"Vários estados e um grande número de municípios do Brasil não têm conseguido pagar o piso salarial nacional aos professores. O município de São Luís vem garantindo o salário aos professores da rede acima do piso. A administração Edivaldo garantiu, inclusive, ganhos reais em toda a estrutura do Plano de Carreira do professores de São Luís, com a implantação de milhares de direitos aos professores", reforçou Moacir Feitosa.
DIREITOS
Os mais de oito mil direitos estatutários implantados pela Prefeitura de São Luís também agregam valores maiores aos salários dos professores e já constituem um dos maiores programas de garantia de direitos a professores na história do Estatuto do Magistério.
Os educadores em São Luís têm ainda acréscimos em seus salários, adquiridos por meio das progressões de níveis e tempo de serviço. A progressão horizontal, por exemplo, é dada a cada três anos, quando o professor recebe um acréscimo de 6% no salário. A progressão vertical acontece quando um professor passa do nível médio para o superior.
A Prefeitura disponibiliza também gratificações por titulação, para professores que concluíram cursos de especialização, mestrado ou doutorado; e gratificações por trabalhar em escola de difícil acesso.Prefeitura de São Luís paga salários a professores 22,48% acima do novo piso nacional
A implantação dos direitos aos professores é resultado de um intenso trabalho de regularização da situação funcional dos educadores, realizado desde o início da gestão do prefeito Edivaldo. No ano passado, a Prefeitura também estabeleceu a não cobrança de previdência sobre a gratificação de um terço paga por ocasião das férias dos educadores.
Professor de História na rede municipal de ensino há 33 anos, Mauro Frazão afirma que a valorização da categoria é primordial para que o profissional execute suas funções com tranquilidade e estímulo, fatores que, na sua visão, têm sido garantidos pela Prefeitura de São Luís.
A professora Surama Cristina Caldas, do 3ª ano, ressaltou a importância da valorização do professor. "Eu tenho visto que o profissional de São Luís, o professor, vem sendo valorizado a partir do seu salário, da sua luta cotidiana, em detrimento de algumas capitais que não têm esse piso", observou a docente, que dá aula na U.E.B. Pedro Marcosine Bertol. "Isso nós motiva a melhorar mais a nossa prática, a dar continuidade na nossa formação continuada e a ter motivação para aperfeiçoarmos ainda mais o trabalho que desenvolvemos com os nossos estudantes", completou.
"Além de nos conceder um piso salarial bem acima dos valores praticados na maioria das capitais brasileiras, a atual gestão tem nos proporcionado oportunidades de capacitação e elevação de nosso nível como educadores. Isso mostra que a Educação em São Luís tem sido tratada como prioridade e conduzida com comprometimento e respeito com nossa classe", disse o professor.

febre amarela em Minas pode ter relação com tragédia de Mariana

Surto de febre amarela em Minas pode ter relação com tragédia de Mariana

Hipótese tem como ponto de partida a localização das cidades mineiras que identificaram até o momento casos de pacientes com sintomas da doença.

 Por: Estado de Minas 
Foto: Área afetada pelo rompimento de barragem no distrito de Bento Rodrigues, zona rural de Mariana, em Minas Gerais (Antonio Cruz/Agência Brasil)
O aumento de casos suspeitos de febre amarela em Minas pode estar relacionado à tragédia de Mariana, em 2015, segundo a bióloga da Fiocruz Márcia Chame. A hipótese tem como ponto de partida a localização das cidades mineiras que identificaram até o momento casos de pacientes com sintomas da doença. Grande parte está na região próxima do Rio Doce, afetado pelo rompimento da Barragem de Fundão, em novembro de 2015.
“Mudanças bruscas no ambiente provocam impacto na saúde dos animais, incluindo macacos. Com o estresse de desastres, com a falta de alimentos, eles se tornam mais suscetíveis a doenças, incluindo a febre amarela”, afirmou a bióloga, que também coordena a Plataforma Institucional de Biodiversidade e Saúde Silvestre na Fiocruz. “Isso pode ser um dos motivos que contribuíram para os casos. Não o único”, completa. Márcia observa que essa região do Estado já apresentava um impacto ambiental importante, provocado pela mineração. “É um conjunto de coisas que vão se acumulando”, disse.
Além dos casos em Minas, foram notificadas também mortes de macacos na região próxima da cidade capixaba de Colatina, também afetada pelos reflexos do acidente de Mariana. Não há ainda comprovação de que os macacos dessa área morreram por febre amarela. Técnicos estão no local para investigar as causas dos óbitos. O Espírito Santo integra atualmente o grupo de 8 Estados que são considerados livres de risco para a febre amarela.
Márcia afirma que os episódios deste ano se assemelham aos que foram registrados em 2009, quando um surto de febre amarela foi identificado no Rio Grande do Sul, área que por mais de 50 anos foi considerada livre da doença. “Ambientes naturais estão sendo destruídos. No passado, o ciclo de febre amarela era mantido na floresta. Com a degradação do meio ambiente, animais acabam também ficando mais próximos do homem, aumentando os riscos de contaminação.” Na floresta, o vetor da febre amarela é o inseto
Haemagogus
Ao picar um macaco contaminado, o mosquito recebe o vírus e, por sua vez, passa a transmiti-lo nas próximas picadas. Quando um homem sem estar vacinado entra nesse ambiente, ele também pode fazer parte do ciclo: transmitir ou ser infectado pela picada do mosquito. Essa corrente aumenta quando animais, por desequilíbrios ambientais, deixam seus ambientes e passam a viver em áreas mais próximas de povoados ou cidades. “Com o desmatamento, animais também se deslocam, aumentando o risco de transmissão.”
Para a coordenadora da Fiocruz, a curto prazo a medida a ser adotada é reforçar a vacinação nas áreas de risco. O imunizante, embora seguro, deve ser aplicado de acordo com as recomendações de autoridades sanitárias e, em caso de pacientes com doenças que afetam o sistema imunológico, de acordo com a orientação do médico. A médio prazo, completa a bióloga, é essencial a manutenção de unidades de conservação. “Os animais têm de ter espaço para viver, evitando assim a migração para áreas próximas de centros urbanos”, disse. “Animais agem como filtros de doenças.”
Samarco
A Fundação Renova, criada pela Samarco para coordenar ações de reparação na área atingida pelo desastre de Mariana, não se manifestou sobre as declarações da bióloga da Fiocruz. Por meio de nota, informou estar em curso um diagnóstico sobre a biodiversidade na região. “Todas as informações que tenham aderência às ações em andamento serão incorporadas pela Fundação.”

PASTORA do MARTELO é identificada e diz que não se arrepende de nada

Aluguéis viram bom negócio para aliados no governo Flávio Dino

FAVORECIMENTO

Aluguéis viram bom negócio para aliados no governo Flávio Dino

  •  
Desde 2015 secretarias e órgãos de estado já pagaram mais de R$ 1 milhão em contratos de locação com suspeita de favorecimento, a maior parte de forma antecipada
prédio da Funac no Centro é o mais novo exemplo de aluguel camarada
prédio da Funac no Centro é o mais novo exemplo de aluguel camarada (Foto: Gilberto Léda)
A revelação de que o governo Flávio Dino (PCdoB) assinou pelo menos quatro contratos de aluguel de imóveis com graves suspeitas de favorecimento reforça a tese de que aliados da gestão comunista têm feito bons negócios utilizando-se desse expediente.
Os chamados “aluguéis camaradas” começaram a ser descobertos há pouco mais de uma semana, quando O Estado denunciou a locação, pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), de um imóvel na Aurora pertencente a um filiado ao PCdoB, Jean Carlos Oliveira, que é também funcionário da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).
Ao todo, o Executivo já pagou mais de R$ 1 milhão em aluguéis a aliados, doadores de campanha e afins. Com um detalhe: a maior parte desse montante foi desembolsada de forma antecipada, por imóveis ainda estavam fechados – ou passando por reformas.
No caso da Aurora, o contrato é de julho de 2015 e os pagamentos – R$ 9,5 mil por mês – a partir de agosto. O prédio, contudo só começou a ser usado em janeiro de 2017.
Durante um ano e meio, o governo gastou mais de R$ 170 mil com o aluguel de um prédio vazio, apesar de garantir que desde novembro de 2015 já fazia adaptações no local e que só parou por pressão dos moradores, que dizem desconhecer qualquer obra no local até o fim de 2016.
Na Rua das Cajazeiras, outro caso: um prédio da LDA Comércio de Gêneros Alimentícios foi alugado por R$ 45 mil por mês. A mesma Funac paga os aluguéis desde 2015, mas só implantou a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) no local há pouco mais de uma semana – embora garanta que as obras de adequação começaram em março de 2016 e que a implantação da DAI ocorreu em setembro. Total dos alugueis antecipados: R$ 720 mil.
Viva
Na Beira-Mar, Centro Histórico de São Luís, o Instituto de Proteção e Defesa ao Consumidor do Maranhão (Procon/MA) alugou um prédio de Celso Gonçalo, irmão do prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, do PCdoB, por R$ 40 mil por mês. Também em 2015 começou a pagar pelo espaço - R$ 157 mil de forma antecipada -, que só começou a ser usado em maio de 2016. Ao todo, já foram pagos R$ 468 mil nesse contrato, que foi aditivado em outubro do ano passado, por mais 36 meses, passando o valor mensal à casa dos R$ 44 mil.
Em Caxias, um caso envolvendo o aliado Humberto Coutinho (PDT). Lá, foi escolhido para funcionar como sede da Ciretran um prédio de Ironaldo José Bezerra de Alencar, ex-presidente da Câmara Municipal.
Aliado do atual presidente da Assembleia, ele já era um dos entusiastas de Flávio Dino na eleição de 2014, quando doou R$ 15,6 mil à campanha comunista – o pai dele doou valor igual. Pelo aluguel o governo deve pagar R$ 7 mil por mês.
Além de doador de campanha de Dino, Ironaldo é irmão de Ireneide de Alencar Marques, nomeada no início da gestão comunista como chefe do Procon-MA em Caxias. Em nota, o Detran-MA informou que a contratação obedeceu a todos os preceitos da Lei de Licitações.
MAIS
No início da semana O Estado mostrou que A Secretaria de Saúde aluga, por R$ 16,5 mil ao mês, outro imóvel que já havia sido utilizado pela campanha comunista há dois anos: trata-se da sede da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). Durante a disputa, o local funcionou como “QG de Comunicação” dos comunistas. Segundo a SES, o aluguel está abaixo do valor de mercado.
Quanto custa o “aluguel camarada”
R$ 172 mil pelo aluguel da Aurora
R$ R$ 720 mil pelo aluguel da Rua das Cajazeiras
R$ R$ 460 mil pelo aluguel da Beira Mar
R$ 7 mil por mês em Caxias
R$ 16,5 mil por mês para a sede da Emserh
“A mudança ficou pelo caminho”, diz Maura Jorge
A presidente estadual do PTN, ex-prefeita de Lago da Pedra e ex-deputada estadual Maura Jorge fez uma espécie de manifesto em seu perfil no Facebook.
E deixou claro sua posição política no Maranhão.
“Subestimam o povo do Maranhão, ao tentar demonizar grupos políticos opositores e se colocarem como semideuses. Hipocrisia que cai por terra ao vir à tona sucessivos escândalos envolvendo aqueles que prometeram revolucionar o Estado. A mudança ficou pelo caminho”, diz a ex-prefeita.
A ex-prefeita também mostra-se pronta para o debate pré-eleitoral, independentemente de eventuais perseguições e ataques de grupos alinhados ao atuais chefes de poder no Maranhão.
“Aos que me perseguem, aos que tentam macular a minha imagem e o meu histórico de trabalho pelo povo do Maranhão, e aos que, por puro preconceito, não querem aceitar que uma mulher, do interior do Maranhão seja notada e reconhecida pelo seu trabalho, afirmo que não me intimidarei”, afirma a líder política.
E é com este perfil e na condição de líder partidária que Maura Jorge pretende percorrer o Maranhão a partir de agora.
“Ao meu lado está um povo, que me motiva todos os dias, a sonhar e lutar por um Maranhão próspero, digno e verdadeiramente de todos”, concluiu.

ALGUNS DOADORES DE VIDA DE SÃO ROBERTO -MA

AOS DIAS 11 DE SETEMBRO DE 2017 A FAMÍLIA SENHOR RAIMUNDO ROCHA CONVOCOU UM GRUPO DE DOADORES DE SANGUE DE SÃO ROBERTO A DOAÇÃO NO HEMOMAR...